Botafogo se transforma na nova Cinelândia

Arteplex

Sala de cinema do Unibanco Arteplex

por Vanessa Manhães

O espaço Unibanco Arteplex, na Praia de Botafogo, comemora em novembro um ano e meio de funcionamento. Construído no lugar dos antigos cinemas Coral e Scala, ele é um conjunto de seis salas com capacidade para 1014 pessoas. Apesar de ser um cinema de rua, todas as salas têm o formato stadium e salas em degraus, de tal forma que, de qualquer local que você esteja, a visibilidade é perfeita. Usualmente, essas configurações são utilizadas em cinemas de shopping centers.

A programação é diversificada, misturando lançamentos cinematográficos mundiais com filmes nacionais, latino-americanos e europeus, exibidos normalmente fora de circuito. Botafogo foi escolhido por possuir um publico variado, que se adequa a proposta inicial das exibições. Além disso, tem boa disponibilidade de transporte público. Segundo Adriana Gomes, gerente administrativa do espaço, o local é freqüentado desde idosos a estudantes:– O Arteplex é visitado por moradores de todo o Rio, de diferentes faixas etárias e classes sociais.Para ela, Botafogo vem ocupando o espaço que antes pertencia a Cinelândia, por reunir diversos cinemas. O espaço ainda dispõe de livraria, bistrô, fotogaleria, bombonière e auditório . O sucesso é tamanho que já existem planos de expansão:– Queremos que o Arteplex ofereça um serviço que beire à perfeição. Já temos propostas de construir novas salas na cidade – explica Adriana.O Unibanco Arteplex está localizado na Praia de Botafogo, 316. Funciona de segunda a sexta-feira das 12 às 23 horas, e sábados e domingos das 10 à meia-noite. Os clientes Unibanco recebem 50% de desconto na compra do bilhete. 

Link: http://www.unibancoarteplex.com.br/rio_de_janeiro.htm

Foto por André de Almeida

One response to “Botafogo se transforma na nova Cinelândia

  1. Tania Brandão

    Se o Arteplex Botafogo pretende ser uma referência de qualidade, é bom fazer uma reforma humana na livraria, pois o atendimento que a loja presta é de quinta, nem botequim pé sujo dos velhos tempos da Lapa devia ser tão ruim. Ganhei dois livros de presente comprados na loja, no meu aniversário, 15 de abril. Um deles, que eu não tenho, sobre a Broadway, estava em mal estado e foi vendido ao freguês como livro novo. O livro é bom, fiquei com ele, tudo bem. O outro, sobre Paulo Autran, eu já tinha, autografado pelo ator, pq fui ao lançamento. Fui trocar. A funcionária ordenou a troca. Eu ia comprar muita coisa. Logo depois, veio dizer que não trocaria, pois o livro estava usado!?!! Quer dizer, a livraria deixa um cliente bom, que comprou dois livros caros para presente, levar exemplares em mal estado pq estavam expostos no balcão. É claro que a livraria viu, pq embrulhou para presente. E na hora de trocar, por repetição do produto, alega que não troca pq o livro está manuseado… que espécie de livraria é esta?!?! Quem entrar lá, deve ter cuidado – eles querem empurrar os livros estragados na clientela e por isto não aceitam trocar. Depois de muita briga, a funcionária disse que ia abrir “uma exceção”, como se decididamente o cliente é que estivesse de má fé – só dá para pensar uma coisa: esse negócio de banco lidando com livro, não dá certo. Alguém tem que explicar para eles que livro é uma outra ordem de mercadoria.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s